terça-feira, 22 de julho de 2014

GUERRA DO IRAQUE - CRISTÃOS AMEAÇADOS E DEZENAS DE MORTES

Notícias atuais da Guerra do Iraque

YAHOO NEWS - Exército iraquiano mata 64 jihadistas no norte e no oeste de Bagdá
As forças de segurança do Iraque mataram nesta segunda-feira 64 jihadistas do grupo extremista Estado Islâmico (EI) em operações realizadas no norte e no oeste de Bagdá, informou à Agência Efe uma fonte de segurança.

Na operação mais mortífera, o exército abateu 59 homens armados do grupo em bombardeios e confrontos na região de Al Carma, a 50 quilômetros a oeste de Bagdá.

Outros cinco jihadistas morreram em choques entre os integrantes do EI e as tropas iraquianas apoiadas por combatentes tribais no leste da população de Al Daluaya, 90 quilômetros ao norte da capital.

Após esses enfrentamentos, as forças iraquianas tomaram o controle da cidade de Al Mashrua, ao leste de Al Daluaya, que estava sob poder dos insurgentes sunitas.

DGABC - Ataques noturnos deixam pelo menos 16 mortos no Iraque
Ataques noturnos contra duas cidades iraquianas mataram pelo menos 16 pessoas, informaram funcionários do governo nesta segunda-feira, enquanto autoridades lutam para conter a ofensiva de militantes sunitas que tomaram grandes áreas do norte e oeste do Iraque.

Em uma das ações, morteiros caíram sobre bairros xiitas da cidade de Mahmoudiya na noite de domingo, matando 11 civis e ferindo 31, informou um policial. A cidade, que abriga xiitas e sunitas, fica a cerca de 30 quilômetros ao sul de Bagdá.

Em Abu Ghraib, a oeste da capital, uma bomba colocada à margem de uma via explodiu quando um patrulha do Exército passava, matando dois soldados e três voluntários que se alistaram após a ofensiva sunita das últimas semanas. Oito pessoas ficaram feridas no ataque, afirmou o policial, que falou em condição de anonimato.

EURONEWS - Iraque: Cristãos fogem de Mossul
No Iraque os cristãos de Mossul abandonaram em massa a cidade após o ultimato lançado pelo Estado Islâmico (EI), que controla a cidade.

O grupo fundamentalista deu até sábado para os cristãos se converterem ao islamismo, pagarem a “jizya”, uma taxa religiosa, ou abandonem a cidade. Caso contrário seriam mortos.

As famílias em fuga procuraram refúgio na região autónoma do Curdistão iraquiano.

A presença de cristãos no Iraque é milenar, sendo considerados uma das mais antigas comunidades cristãs do mundo.

O ultimato do dirigente do EI, Abu Bakr al-Bagdadi, é baseado no “dhimma”, segundo o qual os muçulmanos dão proteção aos “infiéis” em territórios islâmicos em troca do pagamento da “jizya”. Em finais de junho, o EI proclamou a fundação de um califado na Síria e no Iraque, onde é aplicada a interpretação radical da “sharia”, a lei islâmica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários anônimos ou registrados estão liberados e serão moderados pelo Administrador do Blog.

Comentários envolvendo palavrões, ameaças, racismo e preconceito religioso ou sexual ou quaisquer outro tipo de ofensa, serão excluídos em respeito ao leitor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...