segunda-feira, 18 de abril de 2011

Mundo volta a condição de Pré-Guerra de 1939!

...E as peças no xadrez mundial são movidas... Segue mais um importante Capítulo Vivo da nossa História!


OTAN está aumentando significativamente sua presença militar na bacia do Mar Negro. Segundo o chefe do Comando Europeu das Forças Armadas dos EUA, almirante James Stavridis, o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA vão expandir suas atividades na região do Mar Negro.

Segundo a versão oficial do Stavridis, a quem, aliás, ao mesmo tempo ocupa o cargo de Comandante Supremo Aliado CSA (OER em inglês) da OTAN na Europa, o aumento do número de Fuzileiros dos EUA se deve à necessidade de formação das forças aliadas para a sua implantação em massa no Afeganistão.

Segundo Stavridis, em 2011, os EUA tem planejado vários tipos de interação com os 14 países desta região, que incluem a preparação dos exércitos dos países parceiros para a implantação no Afeganistão e formação dos seus funcionários militares.

No entanto, ele não especificou quais os países que ele tinha em mente. Mesmo se estivéssemos incluído a Moldávia na lista dos países da região do Mar Negro, não haveria 14 estados. Rússia, Ucrânia, Romênia, Bulgária, Turquia e Geórgia têm pleno acesso ao Mar Negro.

A interação com a parte russa é, obviamente, não planejada. Talvez, Stavridis tinha em mente os países da Cooperação Econômica do Mar Negro, que incluem a Armênia, Azerbaijão, Grécia, Sérvia e Albânia? Neste caso, temos apenas 11 potenciais parceiros da América na região. Além disso, a Armênia e a Sérvia estão relutantes em enviar suas tropas para a guerra no Afeganistão.

Stavridis pode ter incluído a Polônia na lista dos países da região do Mar Negro. De acordo com sua confissão, juntamente com dois batalhões da Geórgia, seus subordinados têm preparado um par de brigadas polacas. Dado o velho sonho da elite polonesa ser alongamento "de um mar a outro", não é claramente contrário de estar entre os países da região do Mar Negro. No entanto, isso não dá uma resposta plausível sobre os planos de Washington na região.

Ainda mais perguntas surgem a respeito da preparação para a operação no Afeganistão. Primeiro, os militares georgianos são preparados para operações não contra os talibãs no Afeganistão, mas em casa, embora os terrenos dos dois países diferem muito.

Em segundo lugar, de acordo com Stavridis, as partes já iniciaram exercícios conjuntos. No decurso do exercício de forças da Marinha dos EUA, praticavam a utilização de veículos aéreos não tripulados que correu a bordo dos navios e outras manobras. Um papel importante foi protagonizado por navios de guerra que claramente simularam ataques no litoral. Também parece um pouco estranho, porque mesmo que eles queiram, eles não seriam capazes de enviar a frota para o Afeganistão.

Ao mesmo tempo, os Royal Marines da marinha real britânica estão realizando treinamentos estranhos com os seus homólogos da Ucrânia, perto da principal base da frota russa do Mar Negro.

Os treinamentos são realizados na Crimeia Velha, na base da Marinha do Mar Negro, centro de treinamento do Corpo de tropas de defesa costeira da Marinha ucraniana. Segundo a lenda das manobras, que eles representam "workshops para compartilhar experiências na execução de missões de manutenção da paz".

Quais são os reais objetivos prosseguidos pelos países da OTAN na região? Um capitão da 1 ª categoria, 1 º Vice-Presidente da Academia de Problemas Geopolíticos respondeu a esta pergunta para Pravda.ru: "Os norte-americanos, além da preparação dos países satélites para a participação nas operações punitivas contra o Afeganistão, estão prepararando uma ação de combate na região do Mar Negro.

Desta vez, ele deixará de ser um conflito local, como a guerra de 2008 (Guerra Rússia x Geórgia), mas uma guerra em grande escala. Basta recordar a afirmação feita pelo chefe da Academia de Ciências Militares Gareev em 26 de março, onde ele tocou em cima deste tema.

Além disso, esta mesma conclusão pode ser tirada dos dados disponíveis na construção de grupos da OTAN na bacia do Mar Negro e na fronteira ocidental da Rússia. Os EUA estão começando a implantar novas bases militares na Polônia e atualizar os já existentes para receber um número muito maior de tropas.

O fortalecimento militar da OTAN até às fronteiras da Rússia, indica claramente que a preparação para a agressão está em pleno andamento. Temos de prestar atenção a soldados dos EUA dizendo que a preparação para um ataque contra um adversário militar é possível em todos os aspectos conduzido ao mais alto nível profissional.

O fato de que os britânicos, com a aprovação dos nossos irmãos ucranianos, estão aperfeiçoando as habilidades de guerra na Crimeia próximo a Sevastopol, também fala em volumes.

Na verdade, se traçarmos um paralelo histórico, o mundo está em um estado de 1939, ou seja, antes do início de uma guerra global, cujo precursor é a agressão dos EUA e seus satélites contra o Iraque e o Afeganistão e, desta vez contra a Líbia. A única questão é quando esse "Mar Negro Líbia" acontece.

Não é que os americanos e seus satélites europeus são os maus, só que a prosperidade de sua economia depende do controle das matérias primas do mundo material. Em uma crise, eles não têm outra escolha. Com relação ao início do conflito com a Rússia, há razões mais do que suficiente para isso.

Por exemplo, o cenário da Geórgia pode ser jogado para fora outra vez, ou o cenário da Líbia pode ser tentado também. O Ocidente é muito sensível a grupos terroristas que operam no Norte do Cáucaso. Um olhar sobre a imprensa ocidental é suficiente para entender como esses eventos são cobertos. Depois de mais um ataque bem-sucedido realizado contra os militantes, a OTAN pode apresentar uma voz em defesa dos "revolucionários e guerrilheiros", e ainda continuará a operar sob o cenário planejado.

Sergey Balmasov
Pravda.Ru

4 comentários:

  1. Tudo se encaminhando pra 3ª Guerra mundial dos senhores do mundo. Tudo em busca da PAZ? haha. Coitada das pessoas inocentes que vivem ao lado desses rumores, que Deus tenha misericordia delas.

    Não me surpreenderia se uma profecia do livro Profecias - Antologia e História, de Eduardo Morgens, batesse de frente agora com o que esta acontecendo, se concluir.

    Em maio será o começo para esta guerra, mas não chegou o tempo ainda, então em Agosto todos os povos envolvidos começarão a sentir os efeitos, e finalmente em Setembro (11/ 09 /11), acontecerá o maior massacre que a humanidade ja experimentou.
    Mas ela durará apenas 3 meses, e então veremos coisas espantosas, a qual nunca tinhamos presenciado nesse mundo, e surgirão milagres nos meses seguintes, e muitos serão enganados por não obterem o amor da verdade de Deus.

    ResponderExcluir
  2. Só levanto uma questão: se vc usa o pravda.ru como fonte de informação, é aconselhado ter cautela.

    Sou leitor assíduo do seu blog, não é uma crítica, é uma observação.

    Acredito em muita coisa dita "conspiratória", mas nunca que um site de propaganda russo seja fonte de qualquer tipo de informação.

    att;

    ResponderExcluir
  3. Existe uma clausula na OTAN, que diz que paises com problemas territoriais, não podem pertencer a Organização.
    A Georgia tem problemas na ossétia do sul e Abcásia.
    E enquanto existir a Russia... já sabem.

    ResponderExcluir
  4. PRECISAMOS REZAR MUITO!

    ResponderExcluir

Os comentários anônimos ou registrados estão liberados e serão moderados pelo Administrador do Blog.

Comentários envolvendo palavrões, ameaças, racismo e preconceito religioso ou sexual ou quaisquer outro tipo de ofensa, serão excluídos em respeito ao leitor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...